O projeto Net4Food identifica os desafios tecnológicos do sector alimentar na Galiza, a fim de criar um laboratório para lhes dar resposta.

Notícias
  • Através de uma série de workshops com empresas, o consórcio do projeto está a identificar os principais desafios e oportunidades para o sector empresarial alimentar na Galiza e no Norte de Portugal.
  • O Clúster Alimentario de Galicia (Clusaga), que faz parte do proxecto Net4Food, liderou a realização do obradoiro na Galiza (Santiago de Compostela) o pasado 29 de maio
  • As empresas interessadas em contribuir com a sua visão para a definição do Iberian Foodtec Lab podem preencher o formulário de candidatura criado para o efeito até 21 de junho.

Identificar e priorizar os desafios, necessidades e oportunidades tecnológicas do sector alimentar na Galiza foi o objetivo do workshop organizado a 29 de maio em Santiago de Compostela pelo Cluster Alimentar Galego (Clusaga) e pela EOSA. A xornada permitiu compilar informação que será posteriormente utilizada no proxecto Net4Food, no qual participa Clusaga, e que servirá de base para que os serviços, competências e instalações do Iberian Foodtec Lab (IFL) sejam aliados à realidade do tecido empresarial alimentar e aos seus interesses.

O workshop foi desenvolvido no âmbito de uma estratégia de design thinking e com a participação dos participantes. Assim, os principais desafios identificados foram a necessidade de alinhar a investigação com as prioridades das empresas; o desenvolvimento de novos alimentos saudáveis e sustentáveis com elevada probabilidade de sucesso no mercado; a geração de conhecimento crítico por parte dos consumidores; e o desenvolvimento de novos materiais para embalagens sustentáveis, entre outros.

Além disso, os participantes preencheram um formulário com o objetivo de conhecer em primeira mão o estado atual das empresas em termos de I&D&I, bem como os potenciais serviços que poderiam solicitar ao IFL da Net4Food. Dita enquisa permanecerá ativa até o vindeiro 21 de xuño, facilitando que aquelas empresas con interese en contribuír á construción do IFL que no asison ao obradoiro, poidan expresar igualmente as súas necesidades e intereses por esta vía.

Além disso, em 1 de julho, será realizado um workshop equivalente com o sector alimentar do Norte de Portugal.

Desenvolvimento do trabalho

Noelia Dosil, coordenadora da Área de Inovação, Transformação Digital e Empreendedorismo da Clusaga, deu as boas-vindas aos participantes no workshop, que contou com apresentações de Isabel Ferreira, professora e Coordenadora Principal e membro da Assembleia da República de Portugal; Patricia Reboredo, investigadora Ramón y Cajal na Universidade de Vigo; e Lilian Barros, investigadora no Instituto Politécnico de Bragança e coordenadora do projeto Net4Food. Estas deram lugar à sessão de design thinking, após a qual Patricia Fernández Liz, directora da área de Serviços da Agência Galega de Inovação, encerrou a jornada.

Projeto Net4Food

Net4Food, financiado pelo Interreg POCTEP, tem como objetivo reforçar as capacidades de investigação e inovação do ecossistema alimentar da Eurorregião Galiza-Norte de Portugal. Participan el Instituto Politécnico de Bragança (responsable del proyecto), Clusaga, la Universidad de Vigo, el Laboratorio Ibérico Internacional de Nanotecnología, PortugalFoods, MORE – Laboratório Colaborativo Montanhas de Investigação y AquaValor CoLAB.

keyboard_arrow_up